Eu/Eu

Já me disseram, eu já me disse, e ainda por cima já disse para muita gente: Você não precisa provar nada para ninguém!

E realmente, com relação à certas coisas, não precisamos provar nada para ninguém, além de nós mesmos. Creio que muita coisa - que já fiz, inclusive - é necessária para provar para a gente mesmo que somos capazes, por exemplo, de cumprir determinadas tarefas, de alcançar certas coisas, mesmo quando a maioria das pessoas diz o contrário.

Porém, em nossas carreiras profissionais a coisa muda um pouco de figura. Sempre precisamos 'provar' para alguém, seja por meio de alcance de resultados, metas, objetivos da empresa, ou outras situações, que somos capazes sim de permanecer naquela posição, ou, ainda, de atuar em posição superior. E isso é mais que justo. Prove ser competente no que faz e alcance bons resultados profissionais.

Mas aí vem a questão: Nas nossas 'vidas pessoais' muitas vezes dizemos que não precisamos provar nada para ninguém. Por outro lado, em nossa 'vida profissional' estamos sempre em busca dessa afirmação, ou comprovação. E conseguimos, de fato, separar essas duas vidas? É possível sair de casa e guardar meu 'eu pessoal' numa gaveta, assumindo meu 'eu profissional'??

Alguns podem dizer que sim. Outros que não. Alguns ameaçam um talvez. Pelo sim e pelo não eu voto no Não. Não creio que seja possível distinguir quem somos de forma tão diferente. Uma coisa é atuar imparcialmente em nossas vidas profissionais, não deixando nossos estímulos pessoais tomando conta da situação. Mas isso é racionalidade, o que considero mais que justo em ambiente profissional. E acredito ainda que quem somos pessoalmente é mais que parte de quem somos profissionalmente. Creio que é justamente o que nos leva a ser os profissionais que somos. Então não é tarefa fácil dividir quem somos em dois - ou mais - para poder viver. É, ao meu ver, mais que necessário aprender  a conhecer cada um dos vários que somos para que não seja necessário se despir de quem nossa personalidade quer ser para atender o que a sociedade, ou as empresas, quer que sejamos.

Todos somos muitos, mas somos todos um só.

Um comentário:

  1. Em primeiro lugar temos que ser sinceros conosco, pra depois ser com os outros. Seja feliz do seu jeito e cresça com a vida... te S2 Rô

    ResponderExcluir

Dê a sua opinião...
Apenas tenha bom senso e seja educado(a)

:)