Tempo Bom, Tempo Ruim. (Jean Willis)

Dica de leitura: Wyllys, Jean. Tempo Bom, Tempo Ruim: identidades, políticas e afetos. Editora Paralela, 2014.

Tempo bom, tempo ruim fala sobre assuntos que vão desde as manifestações populares de junho de 2013 até a homofobia e o racismo no futebol, passando pela telenovela, a legalização da maconha e o impacto das tecnologias da comunicação. Com lucidez, erudição e honestidade implacável, Jean Wyllys revê sua trajetória e as lutas que trava diariamente, revelando ao leitor os conflitos sociais e raciais do Brasil, um país de avanços e retrocessos, de tempo bom e tempo ruim. (Fonte: Companhia das Letras)


(...) E mesmo para aquele ou aquela que se imagina ou se comporta como uma ilha, alheios ao continente de pessoas vivendo em sociedade, a vida é um suceder de batalhas que se desdobram dentro de si.

(Jean Wyllys, 2014, p. 13)

--
Acabei de ler 'Tempo Bom, Tempo Ruim' e um gostinho de quero mais permanece. Ultimamente são poucas as leituras que me deixam assim, com vontade de ler mais e mais sobre o tema, independentemente de qual seja, de saber mais sobre as coisas que um certo alguém está dizendo, e, neste caso, de conhecer um pouco mais da realidade do nosso Brasil.

Um texto de leitura fluída, com uma linguagem acessível e sem subterfúgios linguísticos [ao meu ver, no meu simples papel de consumidor de literatura] que traz dados e informações sobre um Brasil que nem todos querem ver: que oprime, que julga, que discrimina, que mata, mas que ainda tem esperança, repleto de 'tempos bons e tempos ruins'.

Nos contando um pouco de sua vida e sua infância, Jean Wyllys faz entender seus posicionamentos atuais. Do contato com a pobreza e a periferia ao mundo religioso, ambientes repletos de significados e que ajudaram a formá-lo, segundo ele, como cidadão e ser humano.

Passando por temas centrais nas discussões políticas atuais, como a apropriação da mídia sobre as relações de gênero, o casamento homoafetivo, a criminalização da homofobia, a descriminalização ou legalização da maconha, as influências das tecnologias de informação e comunicação na vida cotidiana, dentre outros tópicos, Wyllys apresenta um panorama de um país que vive em constante luta por direitos e ideais. Como um defensor dos direitos humanos, o autor apresenta seu posicionamento com relação a esses e a outros temas, nos fazendo refletir em alguns posicionamentos que nós mesmos não conseguimos entender de onde vem e por quê.

Mesmo ainda não tendo condições de formar posicionamentos sobre determinados temas abordados no livro, como a questão da maioridade penal (que eu considero como uma alternativa para muitas situações que ocorrem diariamente no país, e que o autor é contrário), consegui entender os posicionamentos de Wyllys e as suas justificativas, bastante fundamentadas e claras. 

Acima de tudo, essa leitura torna ainda mais clara a visão que tenho de uma sociedade preconceituosa e discriminatória, que ridiculariza, exclui e maltrata aqueles que considera diferente ou aqueles que ameaçam os padrões impostos por uma cultura construída sobre sólidas bases de preconceito e discriminação, enaltecendo determinados grupos sociais, raciais e sexuais.

Enfim, uma leitura prazerosa e clarificadora com relação ao nosso país e a nós mesmos. Recomendo!!!

2 comentários:

  1. Que legal Rô! Eu nem sabia que o Jean tinha escrito um livro! rs Entrou para minha lista de livros que quero ler! Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim Lidi... bem interessante! Ele tem outros livros de literatura publicados, mas esse eu achei muito bom! Tem muita informação, é coerente e atual. Leia mesmo :) Vale a pena!

      bjo

      Excluir

Dê a sua opinião...
Apenas tenha bom senso e seja educado(a)

:)